sábado, 20 de dezembro de 2014

Patrocinador de Fla, Flu e Bota negocia com o Vasco.









Após acertar um novo acordo com o Flamengo e firmar um patrocínio com o Fluminense, a empresa "Viton 44", que também discute uma renovação com o Botafogo, negocia agora com o Vasco.

As conversas tiveram início recentemente e partiram do Cruzmaltino. O clube procura um substituto para expor sua marca na manga da camisa, em substituição ao guaraná "Tron".

"O Vasco me procurou para negociar um patrocínio na manga, mas ainda não chegamos a um acordo. Mandei um email para eles dizendo que a negociação ficará para o ano que vem, pois saio de viagem neste sábado e só volto dia 4 de janeiro", informou ao UOL Esporte o presidente da Viton 44, Neville Proa.

A nova parceria da empresa com o Flamengo vai render R$ 20 milhões pelo uso das costas e das mangas da camisa. Com o Fluminense, o acordo foi de R$ 14 milhões em 2015 e pouco mais de R$ 20 milhões em 2016 por frente e costas da camisa.

Já o Botafogo tem a situação mais complicada. O clube possuía um contrato de exclusividade com a empresa, onde recebeu R$ 25 milhões em 2014, mas a mesma não quis renovar nestes moldes para 2015.

O Alvinegro, então, precificou os locais da camisa e sugeriu que a Viton 44 escolha um para expor sua marca. Até o momento, ambas as partes não chegaram a um denominador comum.

Vasco negocia renovação com a Caixa

Paralelamente às conversas com a Viton 44, o Vasco negocia a renovação de contrato com seu patrocinador master, a Caixa Econômica Federal. Após saldar suas dívidas com a Receita Federal, o clube aguarda a obtenção das certidões negativas de débito para direcionar a execução do novo acordo. Presidente do Cruzmaltino, Eurico Miranda deseja um aumento nos valores da parceria, que em 2014 geraram R$ 15 milhões. A ideia é que um possível novo vínculo atinja a casa dos R$ 20 milhões.


Fonte: UOL


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/patrocinador-de-fla-flu-e-bota-negocia-com-o-vasco.html

Com saídas iminentes, Luxa busca reforços para as laterais.









Considerando que Leonardo Moura e João Paulo não continuarão no Flamengo para a próxima temporada, Vanderlei Luxemburgo já está se mobilizando para encontrar substitutos para as laterais. Para a direita, o treinador indicou Pará que segue negociando com a diretoria rubro-negra. Para o lado esquerdo, a opção pode ser Alex Telles, ex-jogador do Grêmio que defende atualmente o Galatasaray, da Turquia. O jogador já trabalhou com o técnico no Sul e não conseguiu se firmar no clube turco, o que pode facilitar sua volta ao futebol brasileiro.

Na noite da última quinta, Leonardo Moura confirmou que sua permanência no clube da Gávea se tornou quase impossível. O atleta de 36 anos estava vinculado ao Flamengo desde 2005 e sonhava em encerrar a carreira com a camisa rubro-negra, mas os dirigentes rejeitaram todas as propostas de renovação apresentadas por Eduardo Uram, representante do lateral.

Nesta sexta-feira, Lívia Moura, irmã de Leonardo Moura, fez uso da internet para desabafar sobre a situação. Ela revelou que o Flamengo ofereceu um contrato com a duração de seis meses, além de uma redução no valor do salário, considerado muito alto pela diretoria do clube.

"Fazer uma proposta de redução de salário e renovação por seis meses para um jogador que foi fiel a uma só camisa por dez anos, é no mínimo uma covardia! Se sentindo perplexa", escreveu em uma de suas contas nas redes sociais.

O ciclo de João Paulo no Flamengo também parece estar encerrado. Segundo Rodrigo Caetano, novo diretor executivo do Flamengo, a comissão técnica não mostrou interesse na renovação do contrato do lateral-esquerdo. O clube já Léo para a direita e Anderson Pico para a esquerda, mas segue à procura de mais um atleta.

A situação do equatoriano Erazo só será resolvida no retorno após o período de férias, durante a reapresentação dos jogadores. O zagueiro só teve duas chances de defender o Flamengo depois que Vanderlei Luxemburgo assumiu a direção técnica. Mesmo assim, ele tem esperanças de ser aproveitado na próxima temporada, já que tem contrato com o clube da Gávea até junho de 2016.


Fonte: ESPN


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/com-saidas-iminentes-luxa-busca-reforcos-para-as-laterais.html

Fla deve R$ 18 milhões a atletas que não estão no Clube.









O departamento de futebol do Flamengo ainda tem contas a acertar em 2015 com jogadores que não defendem mais o clube. Frutos de acordos realizados nesta temporada, altos valores serão pagos a André Santos, Carlos Eduardo e Elano, que somados custarão quase R$ 3 milhões no próximo ano aos cofres rubro-negros. O trio faz parte de uma longa lista de débitos.

André Santos, que teve o contrato rescindido unilateralmente pelo clube, tem a receber R$ 2.053.856,00 em 2015. Com o empréstimo encerrado, Carlos Eduardo acertou o parcelamento dos atrasados e R$ 485.942 serão pagos ao jogador ano que vem. Elano, que rescindiu amigavelmente seu contrato, ainda tem direito a R$ 434.379,00.

Ao todo, são R$ 18.002.750,00 a serem recebidos pelos credores. Ibson, que deixou o Flamengo em 2013, por exemplo, ainda vai receber em 2015 o valor de R$ 2.112.500,00, o recordista da lista divulgada no orçamento para o ano que vem.

São 18 credores, além de um item de renegociação de dívidas operacionais, com previsão de R$ 8 milhões. Na lista, ainda há uma dívida com Romário, que defendeu o Flamengo de 1995 a 1999 e custará em 2015 ao clube o valor de R$ 1.975.680,00, e Liedson, com R$ 505.260,00 a receber.

O empresário Eduardo Uram, responsável pela carreira de Léo Moura e dono da Brazil Soccer, também tem valores a receber do Flamengo. Segundo orçamento de 2015, a previsão é de R$ 1.220.697,00 para abater dívidas com o agente referente a empréstimos no passado. Vale lembrar que o lateral, provavelmente, irá se despedir do clube ao não entrar em acordo para renovar seu vínculo.

Essa conta ainda pode aumentar. O Flamengo vem negociando com o empresário Bruno Paiva a rescisão de contrato do goleiro Felipe, que vai até o fim do ano que vem, ou o seu repasse a outro clube. No entanto, o clube precisa quitar uma dívida de R$ 1 milhão com o jogador.

- Estamos em contato direto com o empresário dele. O Flamengo vai quitar tudo que for devido e acordado. Estamos estudando, mas vamos chegar a um acordo - afirmou o vice-presidente de futebol, Alexandre Wrobel.

Curiosamente, o nome de Felipe também aparece na lista de credores, mas não diretamente. Ele está atrelado a Olé Brasil (R$ 8.533,00), Think Ball (R$ 47.408,00), Mamabru (R$ 238.692) e Bragantino (R$ 83.201), agentes e donos de direitos sobre o jogador, totalizando R$ 377.834,00.

Além de Felipe, outro jogador do grupo atual aparece na lista. O volante paraguaio Cáceres, segundo o documento, tem R$ 266.670,00 a receber em 2015 além de seus vencimentos.


Fonte: GE


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/fla-deve-r-18-milhoes-atletas-que-nao-estao-no-clube.html

Flamengo dribla mal-estar com torcida por Léo Moura.









O ano de 2015 ainda nem começou, mas o Flamengo já conseguiu vencer uma importante "batalha" de olho na próxima temporada. Ao renovar o contrato de Léo Moura até o final do Campeonato Carioca, a diretoria evitou um possível mal estar que já se desenhava com parte da torcida e dos críticos da gestão.

Enquanto parte deste grupo pregava o respeito pelo jogador com quase dez anos de história no clube, a cúpula rubro-negra não escondia a vontade de não renovar o vínculo do jogador de 36 anos, questionado seguidamente nos últimos meses por conta de sua condição física.

A solução de uma renovação até o final do Campeonato Carioca, oferecida desde o início pela diretoria, não agradava Léo Moura. Pessoas próximas e familiares chegavam a falar em traição e covardia com o atleta, que "batia o pé" com seu empresário e exigia mais um ano de contrato.

No fim, a aceitação de Léo Moura acabou resolvendo um problema da diretoria. Em retribuição, os membros da cúpula já informaram que não medirão esforços para homenagear o nono jogador que mais vestiu a camisa do clube na história – 511 partidas.

Mais recordes e taça para fechar

Com os próximos cinco meses garantidos, Léo Moura mira agora novos recordes com a camisa que o consagrou e o fez chegar à seleção brasileira.

A primeira meta é subir no ranking dos jogadores que mais atuaram pelo clube. Com o Estadual, ele pode passar Liminha – 513 jogos – e Carlinhos – 516 jogos –, pulando para a sétima colocação. Júnior, Zico, Adílio, Jordan, Andrade e Cantarelli devem manter os seis primeiros lugares.

Em seguida, o objetivo estará em campo. Campeão da Copa do Brasil duas vezes, do Brasileiro uma vez e com cinco taças do Campeonato Carioca, ele tentará levantar o sexto troféu estadual, tornando a despedida ainda mais apoteótica.

O que ainda não está claro na cabeça de Léo Moura são os próximos passos da carreira. Ele e seu empresário, Eduardo Uram, avaliam se buscarão um novo clube depois de 10 anos no Flamengo. Fato é que a passagem pelo Rubro-negro estará encerrada. E com motivos de sobra para comemorar, espantando qualquer chance de polêmica que tomou conta da novela por sua renovação nas últimas semanas.


Fonte: UOL


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/flamengo-dribla-mal-estar-com-torcida-por-leo-moura.html

CONCORDO PLENAMENTE QUE É UMA COVARDIA E UMA FALTA DE RESPEITO COM UM ÍDOLO














MAIS UMA VERGONHA DA DIRETORIA DO FLAMENGO!


MATÉRIA PUBLICADA NO UOL.



Irmã de Léo Moura detona cúpula do Fla por proposta de 6 meses: 'covardia'





A indefinição sobre o futuro de Léo Moura começa a irritar a família do lateral-direito e capitão do Flamengo. Nesta sexta-feira, a irmã do experiente jogador não poupou críticas à diretoria do Rubro-negro por conta da proposta de renovar com o atleta por um período menor que o desejado pelo camisa 2.


"Fazer uma proposta de redução de salário e renovação por seis meses para um jogador que foi fiel a uma só camisa por dez anos, é no mínimo uma covardia", desabafou em uma rede social, dizendo ainda se sentir perplexa com a situação.


Na última quinta-feira, Léo Moura já havia postado uma foto no Instagram com seu empresário, Eduardo Uram, e deixado uma mensagem em tom de despedida.


"Ao longo de todos esses anos essa pessoa fantástica e competente sempre direcionou minha carreira de forma brilhante,hoje estamos aqui mais uma vez juntos para direcionar o meu futuro..e certo que Deus também esta no controle. Certas coisas na vida nem sempre acontece da forma que planejamos,mas estamos sempre preparados para ultrapassar qualquer barreira", escreveu o lateral.


Com o vínculo atual se encerrando em 31 de dezembro, Léo Moura conversa há algumas semanas com a diretoria para resolver seu futuro. Com 10 anos de clube, ele deseja mais um ano de contrato, mas a cúpula rubro-negra não pensa desse jeito e lhe oferece apenas um acordo até o final do Campeonato Carioca.


Internamente, diretoria e técnico Vanderlei Luxemburgo não pretendem estender o vínculo, mas têm certo receio de dispensar um ídolo da torcida e receber uma chuva de críticas. A novela deve ter um desfecho até o final desta semana.




SRN

Fonte: http://flamengoeternamente.blogspot.com/2014/12/concordo-plenamente-que-e-uma-covardia.html

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Flamengo espera faturar R$ 82 milhões só em patrocínios.









O novo acordo com a Viton 44, que está apenas pela aprovação do Conselho Deliberativo no próximo dia 23, fará com que o Flamengo entre em 2015 com um faturamento de R$ 82 milhões em patrocínios. Tal número gerará um aumento de 53,8% em relação à arrecadação que o clube possuía com parceiros em 2013, ano em que a atual gestão, capitaneada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello, assumiu a presidência.

Nesta primeira temporada, de substituição à gestão de Patrícia Amorim, o Rubro-Negro somava R$ 53,3 milhões com os investimentos das empresas. No ano seguinte, os valores subiram para R$ 77 milhões.

Mesmo com a perda das parcerias de Peugeot e Tim que acontecerão agora, o Flamengo aumentará em R$ 5 milhões seu faturamento para 2015 fruto do aumento do patrocínio da Viton 44, que agora estampará sua logomarca não só na manga como também nas costas da camisa rubro-negra.

A saída da empresa de telefonia móvel também abre espaço para que uma nova empresa explore o número do uniforme, o que pode aumentar ainda mais a arrecadação do clube da Gávea.

A saída da montadora francesa já vinha se desenhando. Inicialmente, a ideia era que ela ocupasse a manga da camisa. Recentemente, porém, chegou-se a conclusão de que, por questões financeiras, a melhor opção era ela passar a patrocinar o basquete. 


Fonte: UOL


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/flamengo-espera-faturar-r-82-milhoes-so-em-patrocinios.html

Guaraviton aproveita lacuna e investe no futebol carioca.









O fim da parceria entre Fluminense e Unimed não mudou a vida só do Tricolor das Laranjeiras. Após a cooperativa de planos de saúde romper o contrato de patrocínio com o clube, outra marca é agora a principal patrocinadora do futebol carioca: a Viton 44, que substitui a empresa de Celso Barros no Flu e já investe também no Flamengo, podendo renovar seu antigo vínculo com o Botafogo. E o Vasco tentou, sem sucesso, se ligar à organização que tem como presidente Neville Proa.

Desejada por equipes rivais do Rio de Janeiro neste fim de 2014, a fabricante da bebida Guaraviton aproveitou uma lacuna de maiores investimentos no futebol, apostou forte no futebol carioca e já colhe frutos. "Foi uma jogada genial minha", disse Neville. O primeiro investimento nos grandes clubes foi em 2011, quando gastou R$ 6 milhões no ano para estampar a marca no ombro da camisa do Botafogo. A partir daí, a aplicação de dinheiro no futebol só aumentou.

Se na temporada 2014 o grupo Viton 44 investiu cerca de R$ 30 milhões em Botafogo e Flamengo juntos, em 2015 o aporte financeiro será ainda maior. Após a assinatura de vínculo de dois anos com o Fluminense, mais uma parceria alavancada com o Consórcio Maracanã e uma renovação polpuda com o Rubro-Negro, a empresa deve investir cerca de R$ 40 milhões no futebol carioca na próxima temporada. Caso renove com o Botafogo, o montante deve superar a casa dos R$ 50 milhões.

"Muitas pessoas estranham o valor investido. Mas eu não estou aqui de brincadeira. Se coloco dinheiro, é porque sei que tenho retorno. É muito simples, uma matemática fácil. A primeira vez que patrocinamos um clube, viramos alvo de piadas. Era uma empresa até certo ponto pequena e sem tradição no esporte. Mas hoje meu telefone não para de tocar. Estampando nossa marca em um grande clube, creio que temos uma exposição e uma possibilidade enormes para mostrar as nossas bebidas. O futebol, alem da projeção na televisão de divulgação, atinge todas as classe, A até E. Em cima disso, fazemos o nosso trabalho, já que temos uma boa distribuição e poderemos nos expandir para todos os lugares, pois o futebol carioca é gigante e tem muita exposição. Assim, nós temos a possibilidade de expansão enorme, não só no Rio de Janeiro, onde nascemos, como para todo o Brasil", disse Neville, por telefone, ao ESPN.com.br.

Chamado de "mecenas" por parte da imprensa, Neville rejeitou a alcunha e garantiu que só quer o crescimento da sua corporação, nada além.

"Não quero saber de nada além do crescimento da empresa. Única e exclusivamente divulgação da marca, não tem mistério. Hoje, a marca é reconhecida no Brasil inteiro. Botafogo, Fluminense e Flamengo são grandes clubes, que todo o Brasil conhece. A exposição é excelente, foi o melhor investimento que ja fiz. O Rio de Janeiro é o grande centro do Brasil, ninguém quer saber de São Paulo. A quantidade que vendemos hoje é incrível, foi uma jogada genial minha!", disse um "modesto" Neville.

Após passar a investir no futebol, a empresa alcançou níveis altos de crescimento, justificando o patrocínio às grandes equipes e principalmente, fortalecendo a marca.

"Temos um crescimento enorme, na casa de 30 a 40% ao ano. É incrível. Qual é o brasileiro que não é amante do futebol? O futebol está na alma do brasileiro, é um fanatismo descomunal, nunca vi nada igual. É um negócio fenomenal. Devido a isso, eu acho que o governo, por esse amor que o povo tem pelo futebol, deveria até rever a cota de impostos, que nem sei como é feita. Um craque aqui quer receber igual na Europa e aqui alguns pagam, mas com sacrifício desgraçado, que é o caso do Flu com Unimed. E isso não vai caber a nós. Deve haver uma debandada incrível no Fluminense hoje. Fora os clubes que sofrem com crises financeiras. O governo deveria ajudar os clubes, pois é algo que mexe com o povo todo", finalizou o empresário.


Fonte: ESPN


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/guaraviton-aproveita-lacuna-e-investe-no-futebol-carioca.html

Com intensidade defensiva, Fla vence com tranquilidade.









Jogar fora de casa é sempre um ingrediente a mais. Sem poder atuar no Tijuca,  o Flamengo encarou o Basquete Cearense, em Macaé, e soube fazer prevalecer seu mando de quadra. Mesmo com um primeiro tempo oscilando na sua defesa, o time rubro-negro melhorou sua intensidade no segundo tempo e venceu com autoridade por 106 a 73.

Marquinhos começou a partida de forma alucinada e com ótimo aproveitamento nos arremessos. Foi o destaque rubro-negro no primeiro período da partida, assinalando 11 pontos. Outro destaque do Flamengo no quarto foi o campeão olímpico, Walter Herrmann, que contribuiu com cinco pontos. O jogador mais regular do Basquete Cearense foi o norte-americano Rashaun. O time da Gávea terminou a parcial à frente no marcador: 29 a 21.

No segundo período, o Flamengo teve dificuldades para anular as jogadas da dupla Andrezão e Fernando Fischer. E a equipe do Basquete Cearense acabou empatando a partida em 41 a 41. Mas o bom período do armador Gegê nas assistências e os pontos de Marcelinho e Marquinhos deram a liderança no marcador ao rubro-negro no final do primeiro tempo: 48 a 41.

O Flamengo voltou para o terceiro quarto com uma postura defensiva mais agressiva e isso dificultou o trabalho ofensivo da equipe do técnico Alberto Bial. Marcelinho Machado e Felício comandaram o rubro-negro ofensivamente e o time abriu grande diferença no final do período: 79 a 57. A intensidade na defesa se manteve e o Flamengo com os pontos de Olivinha e Chupeta administrou o resultado e confirmou sua quinta vitória seguida no NBB 7.

DESTAQUES POSITIVOS

Marquinhos – O ala foi o cestinha do jogo com 21 pontos. Grande atuação no primeiro quarto. Chamou a responsabilidade.

Gegê – Ótima noite do armador rubro-negro nas assistências – 9 ao todo

Laprovittola – Voltou a fazer uma boa partida tanto no aspecto ofensivo e defensivo. Contribuiu com 14 pontos

Felicio e Olivinha – Fizeram uma boa partida nos rebotes e também em pontos, juntos assinalaram 22 pontos.

Davi Rosseto – Foi o jogador mais eficiente do Basquete Cearense com 15 pontos

A defesa do Flamengo – A intensidade defensiva do Flamengo foi o que o torcedor espera ver do time em toda a competição. Provocando erros da equipe cearense e sendo eficiente no contra-ataque.

 DESTAQUES NEGATIVOS

Benite – Decisivo nos dois últimos jogos do Flamengo. O ala esteve em quase 20 minutos em quadra e não foi tão eficiente ofensivamente. Apenas com 6 pontos.

Rashaun e Jefferson Socas – A dupla não conseguiu realizar uma boa partida pelo Basquete Cearense.


Fonte: Garrafão Rubro-Negro


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/com-intensidade-defensiva-fla-vence-com-tranquilidade.html

Valdivia é o jogador mais odiado pelos jogadores no Brasil.










Se Jorge Valdivia divide opiniões mesmo dentro da torcida do Palmeiras, em outras áreas do futebol nacional o meia não é nem um pouco querido. O controverso chileno foi eleito o jogador mais odiado do país.

É isso o que aponta um levantamento do UOL Esporte, que ouviu 108 jogadores, de 13 equipes que disputaram a Série A do Campeonato Brasileiro. Nos próximos dias, a série "Pesquisão 2014" divulgará preferências dos boleiros sobre seus colegas, treinadores, árbitros, estádios, profissionais de TV, entre outros quesitos.

Neste trabalho, a reportagem ouviu jogadores de Botafogo, Atlético-MG, Atlético-PR, Chapecoense, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco.

Valdivia foi apontado como o "mais odiado" do futebol nacional por 21,29% dos votantes, seguido de perto por outro estrangeiro, o argentino Andrés D'Alessandro, do Internacional, com 19,44%.

Em seguida, nesta ordem, aparecem Emerson Sheik, o atleticano Leandro Donizete, o corintiano Petros e o cruzeirense Dagoberto. Confira abaixo a lista completa.

O jogador mais odiado do futebol brasileiro

21,29% Valdivia (Palmeiras)

19,44% D'Alessandro (Internacional)

12,96% Sheik (ex-Botafogo)

5,55% Leandro Donizete (Atlético-MG) e Petros (Corinthians)

4,62% Dagoberto (Cruzeiro)

2,77% Jorge Henrique (Internacional)

1,85% Carlos Alberto (Botafogo), Jobson (Botafogo), Kleber Gladiador (Vasco), Rogério Ceni (São Paulo), Souza (Criciúma), Zé Carlos (Criciúma)

0,92% Diguinho (Fluminense), Guiñazu (Internacional), Leandro Silva (Figueirense), Luciano (Corinthians), Lúcio (Palmeiras), Robinho (Santos)

11,11% Não quiseram falar


Fonte: UOL


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/valdivia-e-o-jogador-mais-odiado-pelos-jogadores-no-brasil.html

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

"Em breve vamos anunciar alguma coisa", diz Presidente.









Apesar de ainda não ter anunciado nenhum reforço para a próxima temporada, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, garantiu nessa quarta-feira que o clube já está em tratativas para reforçar o elenco, que este ano encerrou o Brasileirão na 10.ª colocação e caiu nas semifinais da Copa do Brasil.

"(O Flamengo) não contratou ainda, mas nós estamos na expectativa de que em breve vamos anunciar alguma coisa", disse o presidente em entrevista ao SporTV.

"As negociações estão em curso, e o Vanderlei (Luxemburgo) terá material humano para chegar aonde ele quer".

Apesar de assegurar que o clube está tratando de reforços, Bandeira de Mello afirmou que o Flamengo não irá extrapolar nos gastos.

"A gente continua sem fazer loucuras; se os outros estão fazendo, a gente não pode garantir. Neste início de 'entressafra', assim que termina o Campeonato Brasileiro, está todo mundo em cima dos mesmos jogadores. O preço sobe um pouco, mas a gente espera que, com o passar do tempo, ele reflua para um patamar aceitável", comentou.

O dirigente ainda desconversou sobre a renovação do capitão Léo Moura, que há 11 anos defende o clube.

"O Léo Moura é um ídolo nosso, um jogador pelo qual a torcida do Flamengo tem um carinho especial. Isso está sendo avaliado, e a gente espera ter uma definição nos próximos dias", disse Bandeira de Mello. Apesar de ainda não ter anunciado nenhum reforço para a próxima temporada, o presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, garantiu nessa quarta-feira que o clube já está em tratativas para reforçar o elenco, que este ano encerrou o Brasileirão na 10.ª colocação e caiu nas semifinais da Copa do Brasil.

"(O Flamengo) não contratou ainda, mas nós estamos na expectativa de que em breve vamos anunciar alguma coisa", disse o presidente em entrevista ao SporTV. "As negociações estão em curso, e o Vanderlei (Luxemburgo) terá material humano para chegar aonde ele quer".

Apesar de assegurar que o clube está tratando de reforços, Bandeira de Mello afirmou que o Flamengo não irá extrapolar nos gastos. "A gente continua sem fazer loucuras; se os outros estão fazendo, a gente não pode garantir. Neste início de 'entressafra', assim que termina o Campeonato Brasileiro, está todo mundo em cima dos mesmos jogadores. O preço sobe um pouco, mas a gente espera que, com o passar do tempo, ele reflua para um patamar aceitável", comentou.

O dirigente ainda desconversou sobre a renovação do capitão Léo Moura, que há 11 anos defende o clube. "O Léo Moura é um ídolo nosso, um jogador pelo qual a torcida do Flamengo tem um carinho especial. Isso está sendo avaliado, e a gente espera ter uma definição nos próximos dias", disse Bandeira de Mello.


Fonte: Estadão


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/em-breve-vamos-anunciar-alguma-coisa-diz-presidente.html

Câmara aprova refinanciamento da dívida dos clubes.









Através de uma “gambiarra” que deixaria muito mecânico com inveja, a Câmara aprovou nesta quarta-feira um projeto que prevê a renegociação das dívidas dos clubes com a União sem a necessidade de contrapartidas. Mesmo com o debate sobre o tema girando em torno da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte, a aprovação se deu com uma emenda na Medida Provisória 656, que aborda assuntos totalmente diferentes, como a correção de 6,5% na tabela do imposto de renda. Após a aprovação na Câmara, o texto vai para o Senado e, se aprovado, chegará às mãos da presidente Dilma Rousseff.

A inclusão do refinanciamento das dívidas na MP foi ideia do deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO), que é vice-presidente do Atlético-GO, irritou o Bom Senso F.C. e outros envolvidos na discussão sobre a Lei de Responsabilidade, especialmente porque os clubes, segundo o texto, terão o direito ao parcelamento, mas sem se adequarem a requisitos e contrapartidas para o equilíbrio financeiro das gestões.

O parcelamento, de acordo com a MP, será em 20 anos (240 meses) com redução de 70% das multas isoladas, de 30% dos juros de mora e de 100% sobre o valor de encargo legal.

- É um absurdo que se desrespeite o processo de diálogo aberto há tempo com diversos envolvidos. O pior é que a emenda foi incluída na MP por um parlamentar que não estava nessa discussão. A coisa acontecer assim não é simplesmente um problema do futebol, mas um problema do país. É inacreditável que isso foi colocada em uma MP que nada tinha a ver com o assunto – afirmou ao LANCE!NET o diretor executivo do Bom Senso, Ricardo Borges.

Após a aprovação da MP, a discussão da Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte fica, definitivamente, para 2015. Com isso, até parlamentares envolvidos no assunto não gostaram.

- É um contrassenso. Essa medida é incompleta, que não reestrutura o futebol brasileiro. Permitir que os clubes saiam do atoleiro sem regras contra o aumento de dívidas não resolve o problema. Mas a luta pela Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte continua - garantiu Otávio Leite (PSDB-RJ).


Fonte: Lancenet


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/12/camara-aprova-refinanciamento-da-divida-dos-clubes.html

Eduardo diz que Flamengo nunca achou que Luxa sairia.









Curtir

Arquivo do blog

As mais votadas no diHITT

Parceiros

Meus amigos no diHITT