sábado, 2 de agosto de 2014

Desde que não comprometa o orçamento do Flamengo.









Irmãos flamengos,

a frase que ilustra o título desta coluna foi dita pelo nosso presidente, Eduardo Bandeira de Mello, ao ser entrevistado sobre a possibilidade de contratação do Robinho ou de outro jogador de renome.

Mais do que uma mera regra de austeridade, a inflexibilidade da atual diretoria do Clube de Regatas do Flamengo no que tange ao pagamento das dívidas encerra um princípio de alto valor moral, que pode ser assim traduzido: o Flamengo honra a sua palavra e cumpre seus compromissos.

Na busca dessa meta, talvez a diretoria pudesse decidir-se por soluções mais fáceis e trilhas menos espinhosas.

Certos clubes, por exemplo, escolheram ludibriar seus credores, transferindo, em vulgar ardil, todas as suas receitas para um CNPJ limpinho, e deixando as dívidas para a insolvente instituição esportiva pagar.

Outros preferem curvar-se, até ficar de quatro, a certas parcerias, feitas à moda de mecenato, com operadoras de planos de saúde, com a máfia russa, com bancos privados, ou com o governo.

Mas a diretoria do Flamengo optou pelo caminho mais árduo e difícil, em que o clube precisa cortar fundo na própria carne, com grande sacrifício, a fim de pagar as dívidas de anos e anos de irresponsabilidade financeira com os recursos da instituição.

Embora mais sofrido, esse caminho escolhido é muito mais sólido e gratificante, pois escancara o estado caótico em que se encontrava nosso querido Mengo e, mais ainda, exige a participação do clube como um todo, envolvendo nesse processo de reconstrução não apenas a entidade esportiva, mas também a torcida.

Paralelamente à reconstrução financeira, desenvolve-se o processo de estruturação física, com a retomada, em definitivo, das obras do nosso tão sonhado Centro de Treinamento, que estará à altura dos melhores do mundo.

É fundamental, portanto, nesse momento de dificuldade, e sem embargo de alguns erros e equívocos na condução do departamento de futebol, reconhecer o ótimo trabalho feito pela gestão capitaneada pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Hoje, eu visto o Manto Sagrado e sinto orgulho não apenas da nossa história, da nossa tradição, da nossa camisa e de ser integrante da maior e melhor torcida do mundo, a Nação Rubro-Negra.

Hoje, sinto gratidão e orgulho também da nossa diretoria, a única que, em minha vida de torcedor, presenciei trabalhar de verdade em prol do Flamengo.

Mas para que o trabalho desenvolvido pela atual administração frutifique, é necessário que o futebol do Flamengo reme em águas relativamente calmas, pois se o futebol do clube desandar, o trabalho de reconstrução, por mais profícuo que seja, não se sustentará.

...

Dito isso, eu, particularmente, gostei muito da contratação do técnico Vanderlei Luxemburgo.

Ele veio preencher uma lacuna no departamento de futebol do Flamengo.

O afastamento de certos jogadores do elenco, uma das primeiras medidas adotadas por Luxemburgo, evidenciou a inexperiência da diretoria em lidar com certos problemas típicos do futebol, problemas esses que estavam a conduzir o clube para um rumo perigosíssimo.

Aliás, essas medidas deveriam ter sido tomadas antes da parada para a Copa do Mundo. Mas não foram e só agora o futebol do Flamengo parece reagir aos desmandos, dentro e fora de campo, que tornaram-se comuns em 2014.

Em verdade, não funcionou a contento a metodologia inicialmente idealizada pela diretoria para o futebol do clube, e que consiste num diretor de futebol encarregado das contratações e da parte disciplinar, e de um técnico de perfil discreto para cuidar exclusivamente do trabalho de campo com os atletas.

Tal perspectiva pode funcionar num clube estruturado e sem uma torcida tão gigante e fanática como a do Flamengo.

Mas num clube que é constante turbilhão, local onde tradicionalmente os jogadores sempre tiveram certa liberdade para impor sua vontade, e que, para agravar o quadro, vive uma fase de reestruturação e transição, vê-se claramente que a ocasião está a exigir outro tipo de abordagem.

O Ney Franco pode ser um sujeito legal e boa praça, pode ser estudioso e entender de tática, mas pouco sabe de liderar e comandar pessoas. Não identifica os problemas do grupo, e, se porventura assim o faz, prefere omitir-se.

Por tudo isso, achei muito bem-vinda a chegada do Vanderlei Luxemburgo.

Pode parecer retrocesso contratar um técnico com quatro passagens pelo Flamengo.

Na minha modesta opinião, porém, a despeito dos muitos defeitos que o Luxemburgo possa ter, e ele os tem, trata-se de um treinador experiente, vitorioso, que conhece o clube, conhece o futebol e impõe-se aos jogadores, pois tem perfil de liderança. Ele, em suma, é um técnico que alia conhecimento tático com comando, sabendo como poucos motivar o grupo. Ou seja: é tudo de que o Flamengo precisa.

E os ventos benfazejos trazidos pelo Luxemburgo chegaram cedo à Gávea, porquanto com apenas dois dias de treino, de muito mais bate-papo do que de trabalho propriamente dito, ele já conseguiu tal mudança de postura no ânimo dos atletas que o time do Flamengo conseguiu realizar, em 27 de julho de 2014, a sua terceira ou quarta atuação decente no ano.

Acho que ele veio no momento certo.

Desejo-lhe, e ao Clube de Regatas do Flamengo, toda a sorte do mundo.

...

Já que estamos falando de reestruturação, austeridade e transição, aproveito a oportunidade para agradecer ao nosso “grande” ex-presidente, cognominado o “mago das finanças”, o “gênio das engenharias financeiras”, que, de tão genial, tão devotado à causa flamenga, nos presenteou com uma bela dívida de R$ 80 milhões com o Banco Central.

Dívida essa que redundou no bloqueio do recebimento do patrocínio da Caixa Econômica Federal e acabou por prejudicar o pagamento do salário dos jogadores.

Isso para não falar na dívida milionária com o Consórcio Plaza, mais uma herança da inesquecível gestão desse “grande” rubro-negro, que tantos serviços prestou ao clube a ponto de figurar entre os piores presidentes da história do Flamengo.

E o pior é saber que, segundo o referido ex-mandatário, o Flamengo não deveria pagar nada ao Consórcio. Muito pelo contrário, o clube era até credor do malfadado empreendimento.

O problema é que ninguém o avisou de que o Flamengo estava sendo cobrado judicialmente.

Ah, essa comunicação do Flamengo...
...

Aproveito a ocasião, ainda, para parabenizar a equipe feminina de Ginástica Artística do Flamengo, que sagrou-se Campeã Brasileira da modalidade em competição disputada em Aracaju-SE.

Como sempre, o Clube de Regatas do Flamengo comprova a sua vocação esportiva, a sua vocação para a vitória e paras as glórias.

A propósito, deve ter muito jornalista arco-íris sentindo o indisfarçável gosto de um belo e polpudo bolo de farinha seca na boca.

Parabéns, Mengão!

  ...

Amigos rubro-negros, antes de encerrar, faço questão de elogiar a iniciativa do Flamengo de reduzir o preço dos ingressos, o que, a princípio, está mantido para o próximo jogo no Maracanã.

Não se trata de populismo. De modo algum. Populismo seria, no afã de diminuir a pressão da torcida, contratar um jogador de renome, com o comprometimento das finanças do clube. Ou a doação de ingressos, ou mesmo de dinheiro, às torcidas organizadas. Isso sim seria populismo.

A redução do preço dos ingressos é, antes de tudo, um ato de justiça.

E a Nação Rubro-Negra reconheceu o esforço da diretoria, com o comparecimento de mais de 52.000 torcedores no clássico de domingo passado, dos quais pelo menos 45.000 eram flamengos.

A presença maciça da Magnética, como disse muito bem a Leila na sua coluna pós-jogo, foi fundamental para vitória rubro-negra.

A torcida do Flamengo está para o clube assim como o oxigênio está para a vida humana.

Quanto mais próxima a torcida estiver do Mengo, melhor.

E o torcedor rubro-negro pode, e deve, ajudar o clube não apenas comparecendo em peso aos jogos, mas também se associando ao Sócio Torcedor e participando dos programas que têm por objetivo única e exclusivamente o bem do clube.

Nesta semana, aliás, foram lançados dois projetos fantásticos: o “Flamengo da Nação” e o “Fla em Dia”.

O primeiro tem o fito de criar um fundo visando contratações para o Flamengo; o segundo, por sua vez, objetiva o pagamento, diretamente à Receita Federal, da dívida do clube. Neste caso, o dinheiro nem passa pelo clube, servindo diretamente para o abatimento do débito.

Ambas as iniciativas foram concebidas e realizadas pela própria torcida.

Irmãos, falo-lhes de todo o coração. O Flamengo precisa da nossa ajuda.

Tanto maior seja a ajuda, mais fácil e rápido será o processo de soerguimento do nosso amado Mengão.

E você, irmão rubro-negro, já cumpriu o seu dever cívico de contribuir com o Mais Querido?    

Fonte: Buteco do Flamengo


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Desde-nao-comprometa-orcamento-Flamengo.html

Flamengo já tem R$ 200 mil confirmado através do Fla em Dia.










Na sexta-feira, o contador do "Fla em Dia" marcava quase R$ 1 milhão arrecadado. Mas o executivo de contas e idealizador do projeto, Luiz Felipe Teixeira, admitiu que poderia haver uma distorção no número, já que a equipe que trabalha no site identificou uma invasão. O real valor foi confirmado neste sábado: R$ 200.710, em quatro dias de campanha, contando com o início do fim de semana.

O projeto, que não possui vínculos com a diretoria rubro-negra, criou uma camisa para angariar fundos para a campanha. Os idealizadores ainda não a colocaram à venda, mas procuram a melhor forma de expô-la para ser também uma boa fonte de arrecadação.

Fonte: GE


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Flamengo-ja-tem-200-mil-confirmado-atraves-Fla-em-Dia.html

Vídeo: torcedores aprovam a contratação de Nilmar.











Esquecido até bem pouco tempo no futebol do Qatar, o atacante Nilmar aparece agora como a solução para o ataque de diversos clubes brasileiros. Bom, pelo menos é o que dizem os torcedores. Via WhatsApp - (21) 96844-8003 -, os internautas enviaram vídeos comentando se o jogador, que rescindiu o seu contrato com o El Jaish, seria uma boa para suas equipes.

Palmeirenses, no ano do centenário, e flamenguistas, que acabam de perder Hernane para o futebol asiático, foram os que mais se mostraram favoráveis à contratação do atleta de 30 anos. A torcida do Corinthians, clube que defendeu entre 2005 e 2007, e do São Paulo, também se manifestaram.

Fonte: Lancenet


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Video-torcedores-aprovam-cotnratacao-Nilmar.html

Fla treina sob os olhares da torcida e com Hernane sorridente.









Diversão e Hernane junto. O Flamengo se prepara em clima descontraído para encarar a Chapecoense, domingo, na Arena Condá, pelo Brasileirão. O Rubro-Negro treinou neste sábado no campo do Aurora, e Vanderlei Luxemburgo liberou o elenco para o tradicional recreativo de véspera de jogos. Já negociado com o Al Nassr, da Arábia Saudita, Hernane participou normalmente do trabalho.

Com o time definido desde a última quinta-feira, o Flamengo aproveitou a passagem por Santa Catarina para atividades leves, somente para que os jogadores não fiquem parados. Na sexta-feira à noite, o treino aconteceu no estádio municipal de Coronel Freitas, município ao lado de Chapecó, e apenas trabalhos físicos foram realizados. Ainda não há confirmação sobre a participação de Hernane no confronto com a Chapecoense. A tendência, porém, é que o Brocador sequer fique no banco.

Os torcedores catarinenses tiveram acesso ao treino deste sábado e puderam tirar fotos com a maioria dos jogadores. A expectativa é de que cerca de dois mil rubro-negros estejam presentes na Arena Condá na tarde de domingo. Para partida, o Fla não terá Léo Moura e Cáceres, suspensos, além de Paulinho, com um problema na coxa. Muralha, Canteros e Gabriel serão os substitutos, respectivamente.

O zagueiro Chicão, que ficou no Rio para julgamento no STJD na tarde de sexta-feira, não conseguiu embarcar para Santa Catarina por conta de problema no voo e chega a Chapecó na noite deste sábado. O jogador ficará à disposição de Vanderlei Luxemburgo no banco de reservas, uma vez que Marcelo foi mantido na equipe.

Com 10 pontos, o Flamengo é o 18º colocado no Brasileirão e pode sair da zona de rebaixamento em caso de vitória sobre a Chapecoense. Para isso, precisa torcer pelo tropeço de um dos rivais: Botafogo, Criciúma, Coritiba e Vitória.

Fonte: GE


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Fla-treina-olhares-torcida-Hernane-sorridente.html

Quer ajudar? Tá aí sua chance















Frequento sites do Flamengo e as mais diversas redes sociais sobre o clube a quase 20 anos. E de tempos em tempos alguém me aborda, com uma ideia genial: somos 40 milhões de torcedores. Se cada um der dez reais por mês... E sempre fica nisso.



Ei que agora, temos a chance real de ajudar o clube. Obviamente nem todos os 40 milhões querem ou podem ajudar. Mas quem quer não pode mais reclamar de falta de chance.



O primeiro é o projeto Oficial do Clube












O programa Nação Rubro Negra www.nrnoficial.com.br é o oficial do clube. Embora, para mim, pudesse ser muito melhor, já que nosso Marketing não parece ser muito afeito ao trabalho, ele oferece alguns benefícios e permite que você contribua todo mês através do cartão ou boleto.





Ok. Quer ajudar mas não quer ter compromisso mensal e quer doar quando puder? Agora você pode.










O Flamengo da Nação (http://www.flamengodanacao.com.br) te disponibiliza contas em nome do Flamengo, onde você pode mandar quanto quiser, quando quiser. O dinheiro vai direto ao clube e prometem que o dinheiro só vai ser usado com uma auditoria.





Ah, você quer ajudar mas quer que o dinheiro seja usado apenas para abater a dívida? Pode também.










O Fla em Dia ( http://flaemdia.com.br/ ) te permite imprimir Guias de Recolhimento de Imposto, e abater a dívida do Flamengo direto na Receita Federal, sem passar pela mão de ninguém. Em dois dias o programa emitiu quase Um Milhão de Reais em guias e tem sido um grande sucesso.





Lembrando ainda que qualquer um pode apostar no Flamengo na Timemania e também ajudar a quitar impostos.





Mas está aí. O sonho virou realidade. Agora qualquer um pode ajudar. Basta querer.





Vamos fazer nossa parte?





Warley Morbeck








SRN

Fonte: http://flamengoeternamente.blogspot.com/2014/08/quer-ajudar-ta-ai-sua-chance.html

CBF implementa sistema para avisar jogadores irregulares.









Joga ou não joga? Eis uma questão que diz respeito não só aos técnicos, mas também aos departamentos jurídicos, que precisam comunicar se há alguma pendência com os jogadores. Na tentativa de ajudar os clubes a não escalarem atletas sem condições de jogo, a CBF está implantando um sistema para que os árbitros façam um alerta, antes do início da partida, sobre quem pode ou não atuar - por suspensão ou por não estar com contrato em vigor, entre outras questões. A medida vale para as Séries A, B, C e D do Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil.

O Brasileiro do ano passado registrou uma mudança na zona de rebaixamento depois da 38ª rodada justamente por causa da escalação de dois jogadores sem condições: Héverton, da Portuguesa, e André Santos, do Flamengo. O Fluminense, que havia terminado em 17º, beneficiou-se dos erros dos concorrentes e ganhou duas posições. O Rubro-Negro caiu para 16º, e a Lusa, para 17º.

Para que o chamado relatório de restrições seja utilizado, no entanto, é preciso que os estádios tenham um bom sinal de internet e que os árbitros tenham laptop para envio e recebimento de dados. Os clubes são obrigados a entregar a relação dos jogadores ao quarto árbitro até uma hora antes de a bola rolar, para que o juiz tenha tempo necessário de colocar os nomes no sistema e avisar os clubes, em caso de irregularidade.

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, afirmou que o controle dos jogadores que podem entrar em campo continua sendo uma tarefa dos clubes, que podem verificar isso com antecedência, já que têm acesso ao sistema.

- Não é uma obrigação, mas, sim, um serviço a mais que os árbitros estão fazendo. O sistema ainda está sendo testado. Em São Paulo, não há mais súmula de papel, mas infelizmente nem todos os estádios do Brasil têm sinal de internet. Não é problema da CBF. Por isso, os clubes precisam estar organizados. No clássico entre Flamengo e Botafogo, por exemplo, o árbitro Wilton Pereira Sampaio avisou aos dirigentes alvinegros que Emerson e Edilson estariam sem condições de jogo por terem pendências no STJD. No entanto, como os dirigentes estavam atualizados sobre a situação dos jogadores, perceberam que poderia ser um erro do sistema e assinaram um termo de responsabilidade que foi anexado à súmula, autorizando a escalação.

O comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho, da TV Globo, não aprova a medida. Ele argumenta que os árbitros já têm muitas preocupações e não deveriam receber mais esta atribuição.

- Eu acho um absurdo entregar para o árbitro esta responsabilidade. Este é mais um assunto meramente administrativo, que deveria ser tratado pela CBF juntamente com os clubes e, no máximo, pelo delegado da partida, mas nunca pelo árbitro, que já tem um monte de preocupações. A função do árbitro deve ser apitar bem o jogo para o qual foi escalado. O árbitro não é obrigado a saber quem está suspenso ou quem está pendurado com dois cartões.

Fonte: SporTV


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/CBF-implementa-sistema-avisar-jogadores-irregular.html

Luxa explica volta: "Flamengo não contrata, convoca a gente."









Experimente procurar a história de Vanderlei Luxemburgo na internet. Se como jogador os números são mínimos, com passagem marcante apenas pelo Flamengo, onde fez 153 jogos, como treinador marcou época, com uma lista extensa de títulos conquistados e muitos clubes dirigidos. Também já comandou a seleção brasileira. Em entrevista ao “SporTV News”, se mostrou ainda com muita sede de conquistas, agora no comando do Flamengo, e sem descartar um retorno à Seleção: “Sou preparado”.

Nessa entrevista sem censura, Luxemburgo voltou a ressaltar a intenção de ser presidente do Flamengo, mas não descartou voltar a ser técnico da seleção brasileira. Além disso, defendeu os treinadores do país e rechaçou um técnico estrangeiro no cargo à frente do Brasil. Ainda teve conversa sobre títulos, Romário e muito mais. Confira:

Bruno Côrtes: Trinta e quatro anos de carreira, 36 times comandados, entre eles a seleção brasileira, 25 títulos, entre eles cinco brasileiros. Vanderlei Luxemburgo ainda tem gás para fazer muita coisa?

Luxemburgo: Tem. Motivação para ganhar. Não adianta, que você não perde isso, está no seu DNA, você quer competir, ganhar. Chegar na final e ganhar.

Bruno Côrtes: O que te fez aceitar o convite do Flamengo?

Luxemburgo: Flamengo não contrata, Flamengo convoca a gente. Sou rubro-negro, todo mundo sabe. É um momento delicado do Flamengo, mas um momento importante, com possibilidade de recuperação financeira, estabilidade, crescimento do clube. Vim aqui para dar minha contribuição como rubro-negro nessa caminhada para o Flamengo sair dessa confusão e, depois, através do futebol e da administração, o clube crescer.

Bruno Côrtes: Ainda está na sua cabeça um dia fazer algo maior no Flamengo, como ser presidente?

Luxemburgo: Esse é o pensamento que tenho. Quanto mais você está envolvido na sua empresa, mais você está dentro do projeto. Técnico no Brasil tem que ser gestor de futebol. Não quer dizer que não tem que ter diretor financeiro, diretor técnico.

Bruno Côrtes: Por que no Brasil você recebeu mais críticas do que elogios em relação a isso?

Luxemburgo: Acabar com essa coisa de técnico que fala: “ah, sou só técnico de futebol”. Técnico tem que ser responsável pelo futebol e criar linha nos departamentos, formar jogador, criar e formar.

Bruno Côrtes: É o momento de repensar o futebol brasileiro depois do que aconteceu na Copa?

Luxemburgo: O que tem que repensar é a modernização e reconstrução do futebol brasileiro na sua estrutura, que está muito falida. O que aconteceu na Copa é estudo muito maior, que não passa só pelo técnico, você vê um Brasil totalmente descaracterizado de sua cultura. Estão esquecendo da essência do futebol brasileiro, que é formar jogador na cultura do futebol brasileiro. E voltar a trazer ex-jogadores de futebol para as categorias de base. Você vê periodização tática, como vai criar isso num menino de 12 anos? Ele tem que jogar bola, não tem que dar tática para esse moleque. Aí entra o head coach (manager).

Bruno Côrtes: O que você acharia de ver um técnico estrangeiro comandando a Seleção?

Luxemburgo: Não, na Seleção, não. A Argentina nunca teve técnico estrangeiro, a Alemanha nunca teve técnico estrangeiro, a Itália nunca teve técnico estrangeiro, o Brasil nunca teve técnico estrangeiro. São os maiores ganhadores. Tem que repensar não é a vinda de técnico estrangeiro, é o intercâmbio que tem que fazer. Se trouxer Mourinho, Guardiola e falar assim: “Você vai dirigir Flamengo, Corinthians, nessa estrutura aqui”, não vai acontecer nada. Agora, se trouxer o Mourinho e outros grandes técnicos estrangeiros para ficar no Brasil cinco, 10 anos, eles vão ganhar.

Bruno Côrtes: Ainda pensa em Seleção? Em Copa do Mundo?

Luxemburgo: Sou preparado para a Seleção. Pelo meu nível, pelas coisas que já fiz, merecia, mas se não der, fazer o quê?

Bruno Côrtes: Desses caras todos com quem você trabalhou, Ronaldo, Zidane, Roberto Carlos, Beckham, Ronaldinho Gaúcho, Djalminha, Romário, Edmundo, dá para dizer qual foi o maior com quem você trabalhou?

Luxemburgo: Acho o Romário o melhor, foi acima da média. Até tivemos briga para mais de metro. Ele é gênio, Romário é gênio. As coisas são muito simples para ele.

Bruno Côrtes: Mudou o que do Vanderlei do início para o de hoje? Continua perfeccionista, mais tolerante, mais brigão?

Luxemburgo: Luxemburgo quando treina xinga, fala palavrão... É minha maneira de ser...

Bruno Côrtes: Título que você não tem ainda é algo que te desafia, como, por exemplo, a Libertadores?

Luxemburgo: Título (seria) com o Palmeiras de 94. Jogaram o jogo para depois da Copa do Mundo. Ficamos três semanas na China e voltamos três dias antes do jogo com o São Paulo (nas oitavas de final). Essa era a Libertadores que tinha que ganhar. Para você ganhar a Libertadores é sequência de trabalho, tem que frequentar a Libertadores, primeira temporada, segunda, terceira... Se o Cruzeiro ganhar esse Brasileiro e voltar para a Libertadores, ano que vem vai ser o grande favorito. Sabe por quê? Vai identificar o que faltou nessa, vai dar tiro certo naquilo que faltou. Tenho condições de conquistar, ainda vou trabalhar em futebol, mas é uma competição diferente.

Fonte: SporTV


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Luxa-explica-volta-Flamengo-nao-contrata-convoca-a-gente.html

Everton espera apoio da torcida para tirar Fla de má fase.









Além de Léo Moura, capitão do time, poucos jogadores já provaram o céu e o inferno no Flamengo. E Everton é um deles. Campeão brasileiro em 2009 ao lado de Petkovic e Adriano, ele também fez parte da pior crise rubro-negra nos últimos anos, com o clube na lanterna da competição. Ciente de que o time pode sair da zona de rebaixamento já neste domingo, se vencer a Chapecoense fora de casa, ele garante que o elenco está saindo do buraco e no caminho da luz.

– Fase ruim aqui é horrível, mas quando o time está bem é o melhor dos mundos. Ser campeão aqui é diferente de ser campeão em qualquer outro lugar. Quando vou para Mato Grosso, onde fui criado, vejo a felicidade do pessoal da minha terra. Acho que nós estamos saindo do inferno em direção ao céu, ao caminho da luz. Com a ajuda da torcida, nós podemos conseguir coisas boas, se Deus quiser – afirmou o camisa 22, mostrando otimismo com a possibilidade de já deixar a zona de rebaixamento nesta rodada:

– Vamos saindo lá de baixo devagarzinho. Um passo de cada vez e com certeza conseguiremos dar a volta por cima. Tomara que vençamos este jogo para ajudar.

Como não aparece muito para a torcida e é um dos jogadores que têm os melhores números ofensivos, Everton tem fama entre a torcida rubro-negra de ser uma “formiguinha”. Ele se mostrou honrado com a brincadeira e garante ainda mais empenho para ajudar o Rubro-Negro no Brasileirão:

– Eu não acompanho muito rede social, mas eu fico honrado de saber. A formiguinha tem a função de carregar o piano e ajudar os outros em algo grandioso. Fico feliz de ter essa empatia com a torcida, realmente me deixa orgulhoso.

Fonte: Lancenet


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Everton-espera-apoio-torcida-tirar-Fla-ma-fase.html

Everton espera apoio da torcida para tirar Fla de má fase.









Além de Léo Moura, capitão do time, poucos jogadores já provaram o céu e o inferno no Flamengo. E Everton é um deles. Campeão brasileiro em 2009 ao lado de Petkovic e Adriano, ele também fez parte da pior crise rubro-negra nos últimos anos, com o clube na lanterna da competição. Ciente de que o time pode sair da zona de rebaixamento já neste domingo, se vencer a Chapecoense fora de casa, ele garante que o elenco está saindo do buraco e no caminho da luz.

– Fase ruim aqui é horrível, mas quando o time está bem é o melhor dos mundos. Ser campeão aqui é diferente de ser campeão em qualquer outro lugar. Quando vou para Mato Grosso, onde fui criado, vejo a felicidade do pessoal da minha terra. Acho que nós estamos saindo do inferno em direção ao céu, ao caminho da luz. Com a ajuda da torcida, nós podemos conseguir coisas boas, se Deus quiser – afirmou o camisa 22, mostrando otimismo com a possibilidade de já deixar a zona de rebaixamento nesta rodada:

– Vamos saindo lá de baixo devagarzinho. Um passo de cada vez e com certeza conseguiremos dar a volta por cima. Tomara que vençamos este jogo para ajudar.

Como não aparece muito para a torcida e é um dos jogadores que têm os melhores números ofensivos, Everton tem fama entre a torcida rubro-negra de ser uma “formiguinha”. Ele se mostrou honrado com a brincadeira e garante ainda mais empenho para ajudar o Rubro-Negro no Brasileirão:

– Eu não acompanho muito rede social, mas eu fico honrado de saber. A formiguinha tem a função de carregar o piano e ajudar os outros em algo grandioso. Fico feliz de ter essa empatia com a torcida, realmente me deixa orgulhoso.

Fonte: Lancenet


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Everton-espera-apoio-torcida-tirar-Fla-ma-fase.html

Canteros revela Mugni tradutor, Pirlo como ídolo e elogia torcida.









Foram 28 minutos em campo contra o Botafogo, mas não seria exagero dizer que Hector Canteros, enfim, estreará com a camisa do Flamengo no próximo domingo, diante da Chapecoense, fora de casa. Contratado ao Vélez Sarsfield sob muita expectativa e definições de que tem características similares às de Elias, o argentino vestirá a camisa rubro-negra pela primeira vez desde o início de um jogo e em sua posição de origem. No clássico, ao substituir Lucas Mugni, jogou mais avançado e participou pouco do jogo. Agora, porém, não esconde a empolgação e promete muita vontade para ajudar o time a sair do Z-4.

- Estou muito feliz e tranquilo por estar em um grande clube como o Flamengo. O grupo está forte e temos tudo para reverter essa situação. É uma situação difícil, mas podemos mudar com vontade. Foi assim na última partida e conquistamos os três pontos. Ganhar fora de casa é importante para termos mais confiança. Vou jogar com muita vontade de ajudar o time a mudar isso. Estou bem tranquilo.

E é justamente da posição onde se acostumou a jogar no Vélez e atuará no domingo que vem a maior inspiração de Canteros no futebol. Apressando-se em dizer que está abaixo do ídolo e evitando qualquer tipo de comparação, o argentino revelou a admiração pelo italiano Pirlo.

- Não gosto de fazer comparação com ninguém, mas um jogador que admiro muito é Pirlo. Gosto muito da maneira como joga, só que ainda não cheguei ao nível dele.

Se ainda precisa fazer mais para se apresentar ao torcedor, Hector Canteros viu o suficiente no clássico com o Botafogo para se encantar com os rubro-negros. Depois da festa que presenciou no Maracanã, o volante elogiou e pediu ainda mais apoio na luta contra a degola.

- É uma torcida que se faz presente dentro e fora de campo, isso é muito importante. É muita gente e neste momento precisamos muito deste apoio.

Por fim, Canteros falou ainda das dificuldades que tem encontrado para adaptação ao futebol brasileiro e revelou a importância do compatriota Lucas Mugni e do paraguaio Victor Cáceres no dia a dia.

- Lucas tem sido uma grande pessoa comigo. Faz o papel de tradutor, me explica o que não entendo ao lado de Cáceres, e me deixa à vontade aqui. Entendo mais ou menos português, só se falam devagar, mas em campo às vezes com gestos é suficiente.

Com 10 pontos, o Flamengo de Canteros é o 18º colocado no Brasileirão, mas pode sair da zona de rebaixamento já na próxima rodada. Para isso, precisa vencer a Chapecoense, domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Condá, e torcer por tropeços de rivais como Coritiba, Criciúma, Vitória e Botafogo na 13ª rodada.

Fonte: GE


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Canteros-revela-Mugni-tradutor-Pirlo-idolo-elogia-torcida.html

Canteros revela Mugni tradutor, Pirlo como ídolo e elogia torcida.









Foram 28 minutos em campo contra o Botafogo, mas não seria exagero dizer que Hector Canteros, enfim, estreará com a camisa do Flamengo no próximo domingo, diante da Chapecoense, fora de casa. Contratado ao Vélez Sarsfield sob muita expectativa e definições de que tem características similares às de Elias, o argentino vestirá a camisa rubro-negra pela primeira vez desde o início de um jogo e em sua posição de origem. No clássico, ao substituir Lucas Mugni, jogou mais avançado e participou pouco do jogo. Agora, porém, não esconde a empolgação e promete muita vontade para ajudar o time a sair do Z-4.

- Estou muito feliz e tranquilo por estar em um grande clube como o Flamengo. O grupo está forte e temos tudo para reverter essa situação. É uma situação difícil, mas podemos mudar com vontade. Foi assim na última partida e conquistamos os três pontos. Ganhar fora de casa é importante para termos mais confiança. Vou jogar com muita vontade de ajudar o time a mudar isso. Estou bem tranquilo.

E é justamente da posição onde se acostumou a jogar no Vélez e atuará no domingo que vem a maior inspiração de Canteros no futebol. Apressando-se em dizer que está abaixo do ídolo e evitando qualquer tipo de comparação, o argentino revelou a admiração pelo italiano Pirlo.

- Não gosto de fazer comparação com ninguém, mas um jogador que admiro muito é Pirlo. Gosto muito da maneira como joga, só que ainda não cheguei ao nível dele.

Se ainda precisa fazer mais para se apresentar ao torcedor, Hector Canteros viu o suficiente no clássico com o Botafogo para se encantar com os rubro-negros. Depois da festa que presenciou no Maracanã, o volante elogiou e pediu ainda mais apoio na luta contra a degola.

- É uma torcida que se faz presente dentro e fora de campo, isso é muito importante. É muita gente e neste momento precisamos muito deste apoio.

Por fim, Canteros falou ainda das dificuldades que tem encontrado para adaptação ao futebol brasileiro e revelou a importância do compatriota Lucas Mugni e do paraguaio Victor Cáceres no dia a dia.

- Lucas tem sido uma grande pessoa comigo. Faz o papel de tradutor, me explica o que não entendo ao lado de Cáceres, e me deixa à vontade aqui. Entendo mais ou menos português, só se falam devagar, mas em campo às vezes com gestos é suficiente.

Com 10 pontos, o Flamengo de Canteros é o 18º colocado no Brasileirão, mas pode sair da zona de rebaixamento já na próxima rodada. Para isso, precisa vencer a Chapecoense, domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Condá, e torcer por tropeços de rivais como Coritiba, Criciúma, Vitória e Botafogo na 13ª rodada.

Fonte: GE


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Canteros-revela-Mugni-tradutor-Pirlo-idolo-elogia-torcida.html

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Folha de SP distorce pesquisa para igualar Corinthians ao Fla.









Vocês que há apenas uma semana a acompanham o Blog Teoria dos Jogos em seu novo endereço, sabem que este espaço se notabiliza pela divulgação (muitas vezes exclusiva) de pesquisas de torcida. Todas elas estão disponíveis nos arquivos do Globoesporte.com (clique aqui e aqui para acessá-las), embora não se saiba por quanto tempo o portal nos fará esta gentileza. É importante esclarecer aos leitores que este importante mapeamento continuará até o momento em que o país se encontrar inteiramente pesquisado – ou algo próximo disto.

Sendo assim, vamos às novidades. Recentemente o Datafolha divulgou interessante pesquisa dentro de uma das arenas da Copa. Durante a partida entre Brasil e Chile (28/06/2014), o instituto foi ao Mineirão (Belo Horizonte) e traçou o perfil do torcedor presente ao estádio. A configuração dos presentes àquelas oitavas-de-final foi a seguinte:


Trata-se de um perfil diferente do verificado na capital mineira, com enorme quantitativo de flamenguistas (12%), corintianos (12%) e são paulinos (9%) em detrimento de cruzeirenses (22%) e atleticanos (18%). Não se pode chegar a qualquer conclusão que não o fato de que muitas pessoas viajam durante a Copa do Mundo, mudando substancialmente o perfil das amostras à época do torneio. Mas o que realmente surpreendeu não foi isto.

A título de comparação, o Datafolha confrontou os números coletados na arena mineira com um levantamento recente feito pelo próprio instituto. Uma pesquisa que, vejam vocês, sequer veio a público.

Segue:


Como se pode ver, o estudo foi feito “entre 03 e 05 de junho de 2014”. Em consulta ao site do instituto (clique aqui), descobrimos se tratar de uma pesquisa elaborada vésperas da Copa do Mundo, abordando unicamente questões relativas às expectativas sobre o torneio. Não houve qualquer citação à preferência clubística dos entrevistados, embora a amostra tenha sido uma das melhores já elaboradas pelo Datafolha (4.337 pessoas, 207 municípios, margem de erro de 2 pontos percentuais).

Mas é a análise dos números que levanta dúvidas quanto à possível conveniência de se ocultá-los.

Segundo a nova pesquisa, o Flamengo teria 18% das preferências nacionais, e não 16% conforme a última pesquisa Datafolha. Já o Corinthians teria 14%, e não os… 16% da pesquisa anterior. Vocês se lembram que pesquisa é esta a que me refiro?

Os grandes portais esportivos podem refrescar nossa memória…


Fonte: Teoria dos Jogos


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/07/Folha-SP-distorce-pesquisa-igualar-Corinthians-Fla.html

Vídeo: Luxemburgo assume papel de volante em treino do Fla.











SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/07/Video-Luxemburgo-assume-papel-volante-treino-Fla.html

Conheça os projetos da torcida por um Flamengo mais forte.









Nos últimos dias, dois grupos de torcedores lançaram os projetos Flamengo em Dia e Flamengo da Nação, com o objetivo de ajudar o clube. Cada mobilização optou por caminhos diferentes o que permite a 40 milhões de apaixonados escolher qual a iniciativa que mais se identifica para tornar o clube ainda mais forte.

Pagamento de dívidas a partir de R$10

Em seu site, o Fla em Dia explica como em poucos cliques e uma contribuição a partir de R$ 10 qualquer torcedor ajuda a garantir menos dívidas para o Rubro-Negro. A ideia é quitar todos os débitos do clube com a Fazenda Nacional inscritos em dívida ativa da União. E o processo é simples e direto.

Com um cadastro rápido, cada rubro-negro emite um Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) em um valor mínimo de R$10 até R$2000, já com o código de confirmação de pagamento. É possível pagar o boleto pela internet ou banco. O valor da contribuição é diretamente enviado para a Receita Federal sem passar pelo clube, abatendo a dívida.

Torcedores podem ajudar no futebol por R$5

O Flamengo da Nação começou com a velha discussão: "e se cada torcedor desse um real para o clube contratar jogadores?" Como o valor não é possível devido a taxas bancárias, o grupo estipulou o mínimo de R$5, que serão usados para o pagamento de direitos federativos de jogadores ou empréstimo.

Os valores são depositados na conta do Flamengo que todos os dias fornece o saldo bancário atualizado para divulgação no site. As doações podem ser feitas em agências bancárias e nas casas lotéricas*. Haverá auditorias semestrais para assegurar que o dinheiro está sendo empregado nos propósitos do Projeto.  Quando o objetivo for alcançado, o clube fornecerá um documento oficial, mencionando o valor que utilizou do projeto para concretizar a transferência.

Os dados para o depósito são:

Caixa Econômica Federal
Agência: 0218
Código Operação: 003
Conta Corrente: 1409-5
CNPJ: 33.649.575/0001-99
Favorecido: Clube de Regatas do Flamengo

*As casas lotéricas aceitam até 1500 depósitos por dia


Fonte: Site Oficial do Flamengo


SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/07/Conheca-projetos-torcida-Flamengo-mais-forte.html

Luxa já faz as contas para escapar o Fla do rebaixamento.











SRN

Fonte: http://www.noticiasfla.com.br/2014/08/Luxa-faz-contas-escapar-Fla-rebaixamento.html

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Com mil do meu, Com mil do seu…









Curtir

Arquivo do blog

As mais votadas no diHITT

Parceiros

Meus amigos no diHITT